Festa de gala para o Melhores do Ano Metrópolis

 
Uma noite badalada e glamorosa pode ser a definição perfeita para a festa de premiação dos Melhores do Ano, que aconteceu ontem no centro de convenções da Universidade de Metrópolis, e teve Perry White – editor-chefe do jornal Planeta Diário – como mestre de cerimônia.
Reunindo personalidades políticas, do cinema, artes, filantropia, ciências, jornalismo e esportes, o evento reuniu cerca de três mil pessoas e contou com um coquetel, a cerimônia de premiação e um baile de máscaras.
Além dos nativos da cidade – esse ano – foram premiados também algumas personalidades de cidades vizinhas, (como Gothan), que tem investimentos e organizações proeminentes em nosso mercado há algum tempo.
Na categoria Filantropia, o premiado da noite foi Bruce Wayne, empresário milionário, que com a Fundação Wayne – que tem sede em Gothan – patrocina projetos para ajudar vítimas de crimes e prevenir que jovens entrem no mundo da criminalidade. Bruce e sua fundação tem projetos em parceria com o Hospital infantil de Metróplis e há rumores de um possível projeto, (ainda não confirmado), no presídio da Ilha Stryker.
Acompanhado de Lucius Fox, CEO das empresas Wayne, Bruce agradeceu o reconhecimento e, num discurso emocionante, lembrou: “O apoio às pessoas que sofrem com a violência, não é apenas uma questão de caridade. É uma obrigação social para preservar a saúde emocional e a manutenção da comunidade. O combate ao crime deve ser efetivo, para que a segurança da população prevaleça”.
O prêmio de inovação tecnológica gerou grande expectativa, pois entre os indicados haviam dois concorrentes de peso como favoritos: Bruce Wayne e Alexander (Lex) Luthor, com suas renomadas empresas. Mas esse ano, o vencedor foi Luthor.

 

 
 A LexCorp, com o lançamento do projeto LEX/OS que tem como tema “Vamos construir um amanhã melhor, hoje”. O sistema operacional criado promete ser o mais seguro e confidencial para transmissão de dados do mundo. “Numa época onde todas as informações são transmitidas pela web, segurança de dados e velocidade são essenciais, mas fazer isso evoluir com a velocidade da inovação tecnológica é o grande desafio”, afirmou Luthor.
 
Outra premiada da noite, foi Diana Prince. Com um projeto de assistência para feridos que necessitam de próteses, a ex enfermeira da Força Aérea americana, utilizou seus conhecimentos de ferimentos de guerra para ajudar pacientes em todo o estado e coordena um estudo revolucionário o Hospital de Metrópolis.
Na categoria Jornalismo, com sua reportagem especial sobre psicopatia, o vencedor foi Clark Kent. Abordando o transtorno antissocial de personalidade em questões como a falta de emoções, as causas, comportamento e terapias, o repórter do Planeta Diário recebeu o prêmio de Reportagem do Ano e falou sobre as dificuldades de tratamento para os casos reconhecidos da doença:  Ás vezes justiça não tem nada a ver com tomar a decisão fácil, as vezes é encontrar o lado bom das pessoas e tentar salvá-las de si mesmas”.
A noite contou ainda com doações dos presentes, (que chegaram ao montante de U$ 57mil), durante o baile de máscaras e serão destinadas aos pacientes com câncer do Hospital de Metrópolis.
*Jornal Fictício do Portal Henry Cavill BR

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *