Henry Cavill em nova entrevista para a EW

Henry Cavill estampou mais uma a capa da Revista Entertainment Weekly, que também trouxe mais uma entrevista com o ator. Na publicação ele, Henry faz uma análise do seu Superman em Batman vs Superman: A Origem da Justiça.
Leia a entrevista traduzida abaixo:
Quando perguntam sobre a sua maior fraqueza em uma entrevista de trabalho, a piada é que você deve responder: “eu me importo muito…”
Mas essa é realmente a verdade sobre o álter ego heroico de Clark Kent no novo universo cinematográfico da DC. Com Batman vs Superman: A Origem da Justiça chegando aos cinemas dia 25 de março (no Brasil o filme estreia no dia 24), o Entertainment Weekly falou com os cineastas e atores sobre qual rumo as coisas vão tomar após O Homem de Aço, de 2013.
Henry Cavill apresenta, literalmente, o seu Superman como o cara novo no trabalho, aquele que sabe que estragou tudo, da última vez, enquanto tentava salvar o mundo.Parece que esse super-herói carrega uma grande parcela de culpa em sua mente, e agora ele provocou a ira desse homem bizarro, numa fantasia de morcego, da vizinha Gotham City.
Aqui estão os pensamentos do ator sobre o que Kal-El está enfrentando em A Origem da Justiça e o que está aprendendo com esse trabalho…
Entertainment Weekly: Esse filme está sendo trabalhado há três anos, então quais são as suas primeiras memórias ao voltar a usar a capa e retomar a história após O Homem de Aço.
Henry Cavill: A minha primeira memória ao retomar foi de mergulhar de volta nas histórias em quadrinho e encontrar pedaços de personalidade. Obviamente, eu tive que esperar pelo roteiro para saber o que conseguiria incorporar, e depois foi tentar me aproximar o máximo possível do personagem Superman descrito no roteiro – pelo menos como eu o via – é claro que todo mundo tem pontos de vista diferentes sobre o personagem. Já a minha memória mais forte, foi quando eu voltei para os quadrinhos e explorei de verdade o psicológico dele com a esperança que eu pudesse aplicar ao roteiro.
Na língua inglesa, Kriptonita virou o sinônimo fraqueza, um calcanhar de Aquiles, mas além disso, esses filmes ressaltam o fato do Superman não poder salvar todo mundo transformou isso numa fraqueza. Eu acho que essa é uma fraqueza bem humana de se ter.
Para mim, quando falamos das fraquezas do Superman, é algo interno dele. É o fato que ele realmente ama os humanos. Ele ama o que eles trouxeram para o mundo, ele ama esse planeta e as pessoas que vivem ao seu redor, e ele realmente quer ajuda-los. Poderíamos ir fundo na psicologia do que isso significa e o que isso influencia no dia a dia, quando você é um alienígena superpoderoso.
Ele não é somente à prova de balas, mas ele pode suportar qualquer crueldade vinda de nós. 
Essencialmente é isso. Essa é a fraqueza dele, ele não quer machucar ninguém. Ele não quer assustar ninguém, e é nesse ponto que você pode tirar vantagem dele. Fica muito fácil se aproveitar dele.. Esse é um indivíduo completamente amador e ele está lutando contra alguém que é muito bem treinado nas artes da guerra.
Esse é o jeito que religiões de todo o mundo falam sobre Deus, não é? Que Deus nos ama até quando somos horríveis, até quando nós fazemos as piores coisas imagináveis. É interessante ver esse elemento no Superman.
Quer dizer, sempre houve comparações, paralelos teológicos traçados entre o Superman e várias religiões. Eu faço o meu melhor para criar esses laços apenas entre os heróis mitológicos, e sim, porque religião é um terreno perigoso. Um campo minado.
Depois da destruição que vimos em O Homem de Aço, o Superman está sofrendo com um tipo de culpa de sobrevivente, já que ele salvou o mundo, mas destruiu a cidade?
Eu não diria necessariamente culpa de sobrevivente. Quero dizer, essa é uma coisa diferente, porque ele está acima da ameaça. Eu acho que a coisa mais difícil para ele nesse ponto da história é que ele acaba de perceber quem ele realmente é, realmente muito poderoso, e ele ainda não achou nenhuma vulnerabilidade maiormesmo assim, apesar do poder gigantesco que ele tem, ele ainda não pode fazer tudo, ele realmente sofre com isso, não é só um rápido “ok, eu posso fazer isso. Eu posso salvar todo mundo.” Isso leva um longo tempo de treinamento.
Existem reclamações por parte de alguns fãs, que acham que estava fora de contexto o Superman permitir que a luta de O Homem de Aço causasse tanta destruição e mortes. Em Batman vs Superman, essa raiva foi incorporada na história – é a razão pela qual Bruce Wayne odeia o Superman. Você ficou surpreso deles incluírem isso?
Eu acho que este pode ter sido o grande planoo tempo todo. Quando se trata de toda história principal, eu realmente não posso falar, porque foge da minha alçada. O que eu posso falar é da ideia do Superman, especialmente quando os dedos estavam apontados para os danos colaterais do primeiro filme. Eu quero dizer, estamos falando de um novato.
Você acha que agora ele faria tudo diferente?
Vamos dizer que agora, [se] o Superman tivesse a mesma ameaça de novo, seria uma história diferente. Ele iria, é claro, trazer o mínimo possível de danos colaterais, mas neste caso, ele estaria tentando apenas sobreviver, porque se ele não sobrevive, o planeta acaba. Essa é a desculpa que eu dou para o Superman. Ele é novo em folha e é muito fácil apontar as falhas de alguém depois que faz algo, mas se coloque no lugar dele e veja o que acontece.
No passado, algumas pessoas reclamaram que o Superman era muito perfeito. Mas quando os entregaram um herói com falhas, surgiram as reclamações que o Superman deveria ser perfeito. Parece que o seu Superman lida com o mesmo problema. Ele parece querer que o mundo o deixe um pouco em paz.
 Quero dizer, será impossível agradar todo mundo de qualquer jeito, mas eu acho que há um grande potencial para dar ao Superman as fraquezas que as pessoas anseiam no futuro e expandir a história sem ofender o universo do Superman. É a linha tênue para cruzar, porque estamos em uma era diferente agora, mas eu acho que podemos contar uma história fascinante onde o Superman tem suas fraquezas e ainda coisas que esperamos que ele faça. Ele está sendo o ideal. Não deve ser fácil contar a história do Superman.
Esse Superman não deveria estar um pouco irritado? Ele salvou o mundo, mas mesmo assim, parece não ser suficiente para todo mundo.
A coisa sobre o Superman é que mesmo que ele seja fisicamente infalível, psicologicamente ele é muito vulnerável, pelas mesmas razões que nós ficamos vulneráveis. Quando você está fazendo o seu melhor, o seu máximo, e você ainda não pode salvar todo mundo, e ainda as pessoas ainda apontam os dedos e dizem que você é um cara do mal, isso deve ser extremamente frustrante. Eu sei que a reação humana seria “Espera ai, vai se ferrar” e a reação dele é a primeira metade disso, não é a que manda se ferrar, mas a que se machuca.
Existe alguma história excêntrica do Superman dos quadrinhos que você, especialmente, amaria de ver em um filme? Eu sempre amei o ‘Entre a Foice e o Martelo’ (Red Son) de Mark Millar, onde o Superman aterrissa na União Soviética ao invés do Kansas…
Eu acho que histórias diferentes são ótimas e eu li ‘Entre a Foice e o Martelo’ antes de fazer O Homem de Aço, para ter uma ideia do personagem, porque apesar do fato de se tratar de uma história fora do convencional e por ele crescer em um ambiente completamente diferente, o personagem é o mesmo, ele continua com a mesma essência, a mesma coisa, e eu amo isso. Eu acho que o importante agora é contar a história de uma forma que aproxime o personagem dos quadrinhos ao universo cinematográfico e ai, quando isso for estabelecido, poderemos explorar algumas das coisas fora do convencional.
Agora, seu Batman, Ben Affleck, interpretou há anos o ator que viveu Superman, George Reeves, num filme chamado Hollywoodland. Então para você, como ator que atualmente interpreta o Superman, pergunto-me se você teve alguma conversa interessante com ele sobre fato dele interpretado o cara que já deu vida ao mesmo papel icônico.
Eu não conversei, na verdade. Talvez eu devesse ter uma longa conversa com ele sobre isso.
Do quê Batman e Superman conversam nos intervalos de gravação, quando vocês dois estão com os figurinos?
Coisas como “Você precisa fazer xixi?” “Sim, eu preciso fazer xixi.” “Nós devemos ir agora ou esperar?” “Quanto tempo você acha que temos entre as cenas?” [risos] Basicamente isso. Este processo.
 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *