Matéria Especial | A tradição das papoulas no Dia da Lembrança

A tradição das papoulas no Dia da Lembrança e as homenagens aos veteranos de Guerra

Dia 11 de novembro marca uma data histórica importante no mundo, especialmente para os militares e suas famílias e também para os Royal Marines, que tem o ator Henry Cavill como embaixador de seu fundo de caridade.

Na 11° hora do 11° dia do 11° mês em 1918, um acordo de armistício (suspensão de guerra) foi assinado entre os Aliados, (a Entente composta por França, o Império Britânico e Itália, entre outros países), e os Alemães. O acordo acabou com a luta real da Primeira Guerra Mundial – que seria oficialmente encerrada mais de seis meses depois com o Tratado de Versalhes.

Instituída pelo Rei George V, em 1919, a data vem sendo desde então o Dia da Lembrança daqueles que morreram em combate. A cada ano, os membros da Família Real participam de eventos da lembrança em todo o mundo, (o cerimonial britânico lembra da tropa de Commonwealth cujos soldados morreram enquanto serviam seus países). Os eventos terminam no Cenotáfio (monumento sepulcral em memória de mortos sepultados em outro lugar) em Whitehall, quando a Rainha lidera a nação em Memória com 2 minutos de silêncio. As cerimônias acontecem no segundo domingo de novembro (neste ano dia 13), o Domingo da Lembrança.

O símbolo desse dia é a papoula, Poppy, devido a um poema escrito em 1915, pelo médico canadense John McCrae: In Flanders Fields (Nos Campos de Flanders). McCrae perdeu um amigo na segunda batalha de Ypres, e dentro da ambulância a caminho de seu funeral, observou um campo com o vermelho vivo das papoulas florescendo próximo as sepulturas dos soldados.

“Se vós perdem a fé em nós que morremos
Não vamos dormir, embora as papoulas crescem
Em campos de Flanders”

No Dia da Lembrança, 11 de novembro as 11 horas, em várias partes do mundo haverá 2 minutos de silêncio, por respeito genuíno pela perda e sacrifício dos outros. Ele está no período que comemora um século do combate que o originou, (2014 a 2018).

Nas escolas são plantadas mudas de papoulas, e ocorrem várias ações comemorativas  para que os atos de patriotismo e coragem do passado não sejam esquecidos, (foram mais de doze mil homens e mulheres britânicos, mortos ou feridos em combates desde 1945). No Reino Unido existem mais de cem mil monumentos/memoriais de guerra e em vários deles, cidadãos prestam suas homenagens.

Em Londres, é comum ver a população usando um broche vermelho no formato de papoula, durante todo o mês de novembro. Henry já apareceu com um deles em mais de uma ocasião. Esse acessório é vendido nas ruas por representantes da Royal British Legion, fundada por veteranos da Primeira Guerra – também arrecada valores para dar suporte a militares e suas famílias.

A Banda Royal Marine também participa com seu concerto anual para angariar fundos, celebrando o Dia da Lembrança. Esses fundos são revertidos para auxílio a militares feridos em combate, medicamentos, pesquisa e desenvolvimento de próteses para amputados, acompanhamento psicológico para soldados e suas famílias, entre outras ações, que o Royal Marines Charity (RMC) e Henry Cavill apoiam em suas campanhas.

Não há informação se Henry participará de algum dos eventos dos Royal Marines para as homenagens do Remembrance Day, mas seu respeito pelos militares e seu apoio pela causa dos Royal Marines, certamente o fará usar novamente a papoula este ano.

Acompanhe o PHCBR para conhecer as campanhas e eventos do RMC, que tem como seu embaixador, o ator Henry Cavill.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *