Para Garantir a Preservação

Henry Cavill não é embaixador da Durrell Worldlife Conservation por acaso.

 

A história dessa organização mostra como seu fundador Gerald Durrell foi um apaixonado por animais e um homem muito determinado a defendê-los.
 
Henry Cavill como embaixador da Durrell – Fonte: site Durrell
 
 
 
 
Durrell, nascido na India em 1925, era filho de um engenheiro britânico. Teve seu primeiro contato com um zoológico na India, em sua infância, e dali nasceu sua paixão por animais.
A família se mudou para a Inglaterra após a morte de seu pai e quando adulto Durrell estudou na  Sociedade Zoológica de Whipsnade Park de Londres para ganhar experiência com uma ampla variedade de animais.
Em 1939, com a Segunda Guerra Mundial conseguiu com dificuldades arrumar um emprego como ajudante em uma loja de aquários e animais de estimação.

Gerald Durrell em sua primeira expedição à Africa
Fonte: Site Durrell
Em 1947 fez sua primeira expedição, em Camarões, para estudar a fauna.
Como a preocupação de Durrell sempre foi garantir que os animais fossem protegidos e não caçá-los para venda a colecionadores ou locais de pura exibição, ele enfrentou dificuldades financeiras. Assim, começou a escrever relatos de suas viagens e livros para patrocinar expedições futuras.
Durrel não concordava com a forma como os zoológicos da época trabalhavam, ele acreditava que deveriam agir como reservas e regeneradores das espécies ameaçadas de extinção, e não como um “valor show”. Em 1957 a sua terceira expedição para Camarões, foi, principalmente, para coletar animais que formariam a base de seu próprio jardim zoológico. Essa expedição foi filmada e teve muito sucesso, sendo exibida pela BBC Natural History, o que gerou fundos importantes para os projetos de conservação de Durrell.
Durrell, fundou o Parque Zoológico de Jersey (hoje Durrell Wildlife Park) em 1958, com sua coleção de animais. No mesmo ano ele realizou sua segunda expedição para a América do Sul, para coletar mais espécies ameaçadas de extinção e o zoológico foi aberto ao público em 26 de março de 1959.
 
 
                                                      Durrell Wildlife Park em Jersey
 
 
 
 
Para Durrel “o objetivo principal de um jardim zoológico deve ser para atuar como uma reserva de espécies criticamente ameaçadas que precisam de reprodução em cativeiro, a fim de sobreviver.
Eles podem servir aos propósitos secundários de educar as pessoas sobre a vida selvagem e história natural, e de educar os biólogos sobre os hábitos do animal.
Zoológicos não deve ser executado para fins de entretenimento apenas, e espécies não ameaçadas deveriam ser reintroduzidos em seus habitats naturais.
Um animal deve estar presente no zoológico apenas como último recurso, quando todos os esforços para salvá-lo em estado selvagem falharam. Cada animal merece comida de sua escolha, e um companheiro de sua escolha; e um ambiente agradável e interessante”.
 
 
                                                       Durrell Wildlife Park em Jersey
 
 
 
 
 
                                    Durrell Wildlife Park em Jersey
 
 
Durrell Wildlife Park foi pioneiro em abrigar espécies apenas em via de extinção para reprodução em cativeiro. Por isso inicialmente enfrentou forte oposição e críticas por parte de alguns membros da comunidade de Zoos quando ele introduziu a idéia de criação em cativeiro, e só foi inocentado após o acasalamento com sucesso uma grande variedade de espécies.
Durrell faleceu em 1995, mas sua esposa Lee McGeorge Durrell, segue a frente de seus projetos.
 
 
 
E foi esse ambiente de conservação e cuidado com as espécies,  que Henry foi visitar muitas vezes em sua infância, na sua terra natal.
Com a visibilidade de sua carreira, hoje ele é embaixador da organização para poder captar fundos e permitir que esse trabalho continue.
 
 
 
 
 
 



 
Henry Cavill at Durrell Wildlife Park
Fabiana Franzosi – Crazy For Henry Cavill BR

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *